No dia em que Telho é desmoralizado, promotor diz que Lava Jato perdeu credibilidade 

Nesta quarta-feira tenebrosa para o Ministério Público Federal, dia em que aconteceu a completa desmoralização do procurador Hélio Telho em função de mensagens de WhatsApp vazadas pelo site the Intercept, o promotor goiano Haroldo Caetano decretou no Twitter: a operação Lava Jato perdeu a credibilidade.

Mais do que isso: o promotor diz que o MPF deixou de cumprir as prerrogativas para as quais foi criado. 

Vale lembrar que o Intercept revelou que Telho comemorou a eleição de um senador do PSol em 2018 (o paraense Randolfe Rodrigues) e o tem usado para apresentar propostas no Congresso, como se Randolfe fosse um despachante.