Psol quer apuração dos contratos de assessoria da prefeitura de Valparaíso

O Psol pediu a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito para investigar cinco denúncias contra o prefeito de Valparaíso, Pábio Mossoró. Uma delas é o gasto de mais de R$ 900 mil com assessoria jurídica e contábil. O principal nome do Psol em Goiás, professor Weslei Garcia, denunciou em vídeo uma manobra da Câmara de Vereadores para incumbir a assessoria jurídica da própria prefeitura da análise das contas do prefeito. 

“O Executivo são poderes harmônicos, mas independentes. Outra coisa: o jurídico da prefeitura, que ganha R$ 900 mil, é justamente quem está sendo investigado”, afirma Weslei.