“Visita” que Gracinha fez a aeronave de traficantes tem explicação: primeira-dama queria ficar com o brinquedinho?

“Podemos ficar com ele?”, teria perguntado a primeira-dama Gracinha Caiado ao governador Ronaldo Caiado (DEM) ao ver, no pátio do Aeroporto de Goiânia, o luxuoso jato Dessault Falcon apreendido pela Polícia Civil na Operação Ícarus de combate ao tráfico de drogas. Gracinha acha que a vida pública é assim, uma bagunça.

Teria sido por isso que a primeira-dama caiu na tentação de ir conhecer a aeronave e acabou sendo fotografada por O Popular ao desembarcar. A imagem foi publicada no Giro, a principal coluna do jornal, no último sábado e rendeu o maior desentendimento entre governo e o Grupo Jaime Câmara desde a posse de Caiado.

Em carta virulenta ao jornal, em que ataca a liberdade de imprensa, a Secretaria de Comunicação de Caiado disse que a publicação da foto, com a insinuação de ligação de membros do governo aos traficantes donos do avião, foi “ultrajante”.

Gracinha pode até ficar com o jatinho, mas terá de arrematá-lo em leilão caso a Justiça fique com o bem em definitivo. A repercussão da foto mostrou para a primeira-dama que avião não é bicho de estimação.