Montadoras do Centro-Oeste podem recuperar benefício fiscal até 2025, defende projeto de Glaustin

Uma proposta do deputado federal Glaustin da Fokus (PSC-GO) pode garantir a permanência de montadoras de veículos em Goiás. A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia da Câmara dos Deputados (Cindra) aprovou nesta semana o Projeto de Lei 1132/19, de autoria do parlamentar, a fim de estender até 2025 o prazo para que os empreendimentos disponham de crédito presumido do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

“Hoje, milhares de empregos estão sob risco em Anápolis e Catalão, por exemplo, caso o Centro-Oeste perca esses incentivos fiscais, já renovados e disponíveis para as montadoras instaladas nas regiões Norte e Nordeste”, destacou Glaustin, em referência às operações do grupo Caoa e da Mitsubishi nas duas cidades goianas. “Estender o prazo por mais cinco anos será uma medida fundamental para assegurar a competitividade da nossa economia.”

A proposta de Glaustin agora segue para as comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços (Cdeics), de Finanças e Tributação (CFT) e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCCJ). Se for aprovado pelos outros três colegiados, o PL 1132 será remetido diretamente ao Senado.