Em homenagem ao ditador Hugo Chávez, Delúbio destila veneno contra imprensa

 

Ditador venezuelano Hugo Chávez: amigo de Delúbio
Ditador venezuelano Hugo Chávez: amigo de Delúbio

O mensaleiro e ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares continua a caçar encrenca. Não bastasse ser condenado à prisão por seus malfeitos, Delúbio retomou suas investidas contra a imprensa em artigo publicado hoje.

O propósito do artigo era homenagear o falecido ditador venezuelano Hugo Chávez, com quem os petistas se identificam pelo flagrante desrespeito à aos direitos constitucionais do homem e às liberdades do cidadão.

De acordo com Delúbio, há histórias e feitos que marcaram o tempo do ex-ditador, mas alguns deles foram omitidos pela imprensa brasileira, “que o combateu com a ferocidade conhecida que a nós, petistas e aliados dos presidentes Lula e Dilma, também o faz”.

O mensaleiro afirmou que a herança do “coronel atrevido” está em seu “fabuloso desafio à impiedosa oligarquia caraqueña, cassando a concessão da RCTV, do aristocrático Dr. Marcel Granier”.

Delúbio, que até junho estará atrás das grades para responder pelo crime de formação de quadrilha e corrupção, afirmou que o comportamento da imprensa foi igualmente repudiante quando Chávez morreu, posto que, segundo ele, os jornalistas não foram respeitosos.

“Sobrou a mixórdia das notinhas maldosas, dos trocadilhos cretinos, dos comentários irônicos, dos risinhos mal disfarçados nos enfadonhos painéis das TVs a cabo, onde especialistas mais que desconhecidos, saídos das catacumbas do nada, preveem o fim dos tempos”.

Depois de exigir respeito ao defunto, o petista chama o adversário de Chávez na eleição passada, Henrique Caprilles, de “jovenzinho rico, reacionário e oligarca”.

Detalhe: Delúbio assina o artigo como professor, e não como ex-tesoureiro do PT ou mensaleiro.