“Caiado é um engodo, enganação pura”, reage Marconi aos ataques do governador

Em nota publicada pelo jornal O Popular o ex-governador Marconi
Perillo reagiu aos ataques de Caiado. Veja a íntegra:

NOTA

Goiás vive um momento sinistro de retrocesso político, econômico,
humano e administrativo.

O atual governo fez do ódio a pauta da ordem do dia. Subestima a
inteligência do nosso povo. Destrói a nossa auto-estima. Despreza as
conquistas construídas com muito suor e trabalho.

Até a fé do nosso povo em Deus é ultrajada. As celebrações religiosas,
genuínas manifestações da tradição religiosa dos goianos, servem de
palco para a encenação de mentiras e a propagação de trevas.

Nesta quinta-feira, a belíssima e emocionante missa de encerramento da
Romaria do Muquém foi profanada pela calúnia e pelo cinismo, expressos
em linguagem chula, muito embora digna de quem a proferiu.

Não me dirijo a esse canalha. Eu me reporto ao povo de Goiás, aos
romeiros e aos missionários do Muquém, com quem estabeleci uma relação
respeitosa e de confiança.

O povo de Goiás sabe que a minha fé e a minha admiração pela beleza
das tradições religiosas de nosso Estado são anteriores à minha vida
pública. Quando deputado, governador e senador, não fui às celebrações
católicas, evangélicas, espíritas ou de quaisquer outras denominações
para falar mentiras ou ludibriar eleitores. Fui para encontrar amigos,
doar o meu trabalho e entregar obras.

Os goianos também sabem que sempre governei com alegria. Em 1999,
primeiro ano de meu primeiro governo, apesar de ter recebido a
administração estadual com duas folhas de pagamento e o 13.º salário
atrasados, fui a Niquelândia e me comprometi a construir a
pavimentação asfáltica da rodovia que liga o município a Muquém.

A partir desse dia, trabalhamos com determinação e, em duas frentes de
obras, em 15 de agosto de 1999, há exatamente 20 anos, inaugurei a
rodovia que liga a sede do município ao Muquém.

Nunca fui à romaria de mãos vazias: construímos o Santuário novo em
parceria com a Diocese de Uruaçu, fizemos redes de água, energia, o
asfalto urbano, mantivemos a pavimentação rodoviária em dia,
construímos o estacionamento e o anel viário, implantamos o novo
reservatório de água por meio da Saneago e promovemos shows para
impulsionar a festa. Idealizamos e instalamos a barraca dos romeiros,
realizada todos os anos pela OVG, sob a liderança de minha esposa,
romeira do Muquém desde o primeiro ano de vida. Não fizemos mais do
que a nossa obrigação, o que não nos impede de sentir orgulho dessas
conquistas coletivas, que pertencem não a quem as fez, mas ao povo de
Goiás, que as pagou com o seu trabalho.

Neste ano, porém, Muquém viu o triste espetáculo de mentiras de um
governador que, parlamentar por 30 anos, nunca fez nada por nosso
Estado. Um ser que usou seus mandatos apenas em causa própria e na
defesa de interesses econômicos particulares. Feliz ou infelizmente,
sua competência agora é colocada à prova. Após oito meses de mandato,
está cada vez mais claro que estamos diante de um impostor.

Nos resta, portanto, orar para que essa fase sinistra de nossa
história seja curta.

Marconi Perillo.