Odiado por Gracinha, comandante dos Bombeiros busca Roller para ficar no cargo

Depois de um quase bate-boca que rendeu-lhe a hostilidade da primeira-dama Gracinha Caiado até o fim do governo, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Dewislon Adelino Mateus, definiu nova estratégia para continuar no cargo. Além de chamar atenção do governador Ronaldo Caiado (DEM) com perfumaria – como a pintura das paredes do batalhão de Luziânia, aonde ele levou o governador nesta sexta – Mateus tenta se aproximar do secretário estadual de Governo, Ernesto Roller.