Justiça determina cobertura de cirurgia de alto custo pela Unimed Goiânia, diz site

Em matéria de Wanessa Rodrigues, o site Rota Jurídica informa que “a Unimed Goiânia Cooperativa de Trabalho Médico terá de cobrir procedimento cirúrgico de uma usuária com problemas cardíacos. A mulher é idosa (86 anos) e portadora de estenose aórtica e, devido à gravidade, a recomendação médica foi pelo Implante Valvar Aótirtico Transcatetter (TAVI). O valor da cirurgia é de R$ 150 mil. O plano de saúde havia negado o pedido. A liminar foi dada pelo juiz Péricles DI Montezuma, da 26ª Vara Cível de Goiânia.
Conforme a ação, a beneficiária é portadora de problemas cardíacos severos, motivo pela qual, tem de ser submetida ao referido implante e, atualmente, está internada em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). E, mesmo diante da indicação de três médicos, o plano de saúde negou a cobertura para a cirurgia. A idosa é aposentada e não tem condições de arcar com os custos da cirurgia.

A usuária foi representada na ação pelos advogados José Ribeilima Andrade e Felipe Magalhães Bambirra, do escritório Bambirra Advocacia. Conforme os advogados, o contrato do qual a idosa é usuária não veda a cobertura para tratamento cardíaco, sendo abusiva a negativa”.

Veja a matéria completa:

https://www.rotajuridica.com.br/justica-determina-cobertura-de-cirurgia-de-alto-custo-pela-unimed-goiania/