Weslei Garcia diz que, para Caiado e Gavioli, professor temporário vale menos do que efetivo. Veja vídeo

Inconformado com a decisão do governador Ronaldo Caiado (DEM) e da secretária estadual de Educação, Fátima Gavioli, de não pagar o piso do magistério para professores temporários em Goiás, o professor Weslei Garcia, de Valparaíso, afirmou em live do Facebook que “temporário, para Ronaldo Caiado, não tem valor nenhum”. 

“Isto fere o princípio da isonomia. O temporário não tem a mesma formação do concursado? A aula do temporário tem qualidade interior ao efetivo? As funções destinadas ao concursado valem mais do que as destinadas ao temporário? O piso tem que ser pago a todos e todas. Professor tem que ganhar bem, se vestir bem, ter acesso a livros, cinema, cultura. Tem que ter valorização, como os países desenvolvidos fazem. No entanto, professor de contrato temporário, para Ronaldo Caiado, não tem valor nenhum”, afirmou Weslei. 

Assista ao vídeo abaixo.