TEMPO REAL: Procuradoria cria parecer para excluir temporários de eleição da UEG e viabilizar reeleição do reitor Devilla

Cheiro de golpe no ar: a Procuradoria Geral do Estado (PGE) pariu um parecer em que recomenda que os professores temporários sejam proibidos de votar na eleição do próximo reitor da UEG. O cenário é claro: se os temporários votarem, o atual reitor, Ivano Devilla, não consegue se reeleger.