TEMPO REAL: reitor perde batalha para proibir temporários de votar em eleição da UEG, mas tenta manobra para impugná-la

O reitor da UEG, Ivano Devilla, perdeu a batalha para proibir professores temporários de participar na eleição do próximo reitor da universidade (da qual ele, Devilla, tenta participar). O placar ficou 32 a 29 em favor do voto dos temporários. Mas Devilla não está afim de engolir esta derrota. Ele arma uma manobra para impugnar o resultado.