“O que Caiado propõe é o achatamento da carreira. Ou paga para todos ou não paga para ninguém”, diz Bia

“O que o Governo está propondo com o pagamento do piso para apenas 3% da categoria é o achatamento da carreira. Dessa forma, não aceitamos! Ou paga para todos ou não paga para ninguém! Tamanho prejuízo desestimula os/as profissionais que já estão na carreira e se qualificaram ou pretendem entrar. Isso não pode ser assim! Todos os níveis devem receber o reajuste, o PISO SALARIAL é lei federal e existe uma carreira para ser respeitada. Isso chama ISONOMIA, deve ser cumprida. Dessa maneira, o Governo mostra que não vale a pena estudar e esse é um péssimo recado para a Educação, que desestimula quem se qualifica. O Sintego é totalmente contra este tipo de manobra, exigimos que o pagamento seja feito para toda a categoria!”, afirmou a presidente do Sintego, Bia de Lima.