UFG entra como gaiata no movimento de empresários pela manutenção de benesses e reitor Madureira perde pontos com a comunidade

Sem motivo algum o reitor Edward Madureira colocou o prestígio da UFG para respaldar o movimento de tubarões do business goiano pela manutenção de benesses fiscais para um diminuto grupo de empresas bilionárias. Não se sabe o que a comunidade universitária, trabalhadores e a sociedade e, geral têm a ganhar com a permanência do status quo da política de isenção de impostos que beneficia poucos com muito.
Bola fora de Edward Madureira que vai lhe render um grande desgaste com a comunidade acadêmica por ter metido a universidade, sem ouvir ninguém, nesta encrenca.