O homem não para. Marconi articula aliança com Eduardo Campos para o segundo turno em 2014

Em se tratando de articulação política, o governador Marconi Perillo é um fera.

Trabalha 24 horas por dia e não dorme no ponto.

Enquanto adversários políticos de Goiás brigam o tempo todo, o tucano enxerga longe e trata de costurar acordos importantes.

Um exemplo: procurou o governador Eduardo Campos, presidenciável do PSB, para conversar sobre alianças em 2014.

Veja nota publicada na coluna Giro, desta sexta-feira:

 

Eduardo Campos e Marconi tratam de possível aliança em Goiás

Os governadores Eduardo Campos (PSB-PE) e Marconi Perillo (PSDB) trataram no jantar de terça-feira em Recife da possibilidade de aliança em Goiás para 2014. O pernambucano confirmou que vai disputar a presidência da República e fez críticas às agendas política e econômica do governo de Dilma Rousselff e do PT. Mas Campos disse que o PSB, que preside nacionalmente, tem pré-candidato a governador em Goiás, o empresário Vanderlan Cardoso. E o PSDB de Marconi deverá lançar o senador Aécio Neves (MG) a presidente. Entretanto, Eduardo Campos e Marconi mostraram interesse em manter diálogo sobre um possível segundo turno, desde que a disputa não seja entre PSDB e PSB. De um aliado de Marconi, que participou do jantar: “Houve avanço para uma aliança em caso de segundo turno, mas pode ainda avançar para que seja até no primeiro.”