Aviso à família da arquiteta Belmira Finageiv: enquanto Iphan estiver com Professor Alcides, doar acervo é um erro

A família da arquiteta Belmira Finageiv, falecida em 2011 aos 85 anos, doou um valioso acerto de almanaques, livros técnicos e dezenas de títulos literários raros ao Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico em Goiás). É um gesto bonito, mas equivocadíssimo enquanto o órgão estiver sob a influência do tomá-lá-dá-cá de cargos do governo federal. No momento, o Iphan está nas mãos do deputado federal Professor Alcides, que em entrevista na semana passada disse textualmente que não está preocupado com preservação de patrimônio – só com cargos.