Enrolado na CPI dos Incentivos Fiscais, Carlos Luciano faz agrado a Gracinha Caiado

Encrencado na CPI dos Incentivos Fiscais, o empresário Carlos Luciano Martins, dono do Grupo Novo Mundo, rebola para escapar da pauleira da Assembleia Legislativa.

Nesta sexta-feira, o empresário fez agrado à primeira-dama Gracinha Caiado, lançando projeto social para beneficiar meninas em conjunto com a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG).

Por atuar no ramo varejista, segundo o relator da CPI, deputado Humberto Aidar, o grupo de Carlos Luciano Martins não poderia ter tido acesso a benefícios fiscais que eram direcionados à industrialização de Goiás.

“Empresa de varejo não tem como ter o crédito outorgado.Nós comparamos com as Casas Bahia e Ponto Frio, essas duas não tem nenhum incentivo em Goiás”, afirmou.

O Grupo Novo Mundo deixou de recolher aos cofres públicos estaduais, nos últimos cinco anos, R$ 171 milhões de ICMS.