Estrategia de ataque a Caiado e CPI, arquitetada por Buno Rocha Lima e Jarbas Rodrigues, foi um desastre para a Adial

Uma das razões que levaram a Adial e os empresários beneficiários dos incentivos fiscais em Goiás a perder a guerra de comunicação da CPI instalada na Assembleia foi a estratégia de atacar o governador Ronaldo Caiado e os deputados da comissão, especialmente o relator Humberto Aidar (MDB).

Ao partir para o ataque, a Adial e os empresários irritaram tanto o governo estadual com a Assembleia, que compraram a briga e fizeram contra-ataques certeiros, com estragos irrecuperáveis.

O deputado Humberto Aidar tomou o pião pela unha e passou a encurralar os empresários tubarões com informações precisas que desvendaram a mamata dos benefícios fiscais.

A estrategia do ataque a Caiado e à CPI foi arquitetada pelos jornalistas Bruno Rocha Lima e Jarbas Rodrigues, contratados a peso de ouro pela Adial.