Otavinho e Chequinho defendem arrocho aos servidores públicos para sobrar mais dinheiro para os empresários

É pra acabar com os pequis de Goiás.

Otavinho Lage e Chequinho da Adial Goiás defendem arrocho ao funcionalismo público estadual para o dinheiro público sobrar para os incentivos fiscais ao empresários tubarões.

No mundo da fantasia da turma da Adial, o estado deve bancar a mamata dos benefícios fiscais para encher o cofre dos ricaços.

É a chamada bolsa-empresário.

Aí fica muito fácil ter empresa em Goiás.