Em São Paulo, garoto de 12 anos confessa ter matado menina de apenas 9 anos

A polícia apreendeu o garoto de 12 anos suspeito de ter matado Raíssa Eloá Caparelli Dadona, de 9 anos, no Parque Anhanguera, na zona oeste de São Paulo, na tarde de domingo (29). A Polícia Civil informou que a mãe do jovem o levou até a delegacia após ele confessar que cometeu o crime.  Em depoimento, o suspeito disse que haveria uma terceira pessoa envolvida no crime. Um homem conhecido como “Baianinho”, que estaria andando de bicicleta no local.

Além de não mostrar arrependimento e ser frio, segundo colegas de escola, o menino é solitário, não anda em grupo e não tem muitos amigos.

Além disso, ele costumava ameaçar apenas as meninas da escola, nunca os meninos. A mãe diz que não percebeu mudança no comportamento do filho.

No dia do crime, Raíssa estava em uma festa dentro do Centro Educacional Unificado (CEU) no Parque Anhanguera, na Rua Pedro José de Lima, número 1020, quando desapareceu. Durante a festa, a menina estava na fila do pula-pula, quando a mãe foi buscar pipoca para o irmão.