Lêda Borges questiona venda de ações da Saneago sem contrato com Goiânia

No Pequeno Expediente da sessão plenária desta terça-feira, 15, a deputada Lêda Borges (PSDB) utilizou a tribuna para questionar o projeto de lei que permite ao Governo do estado de Goiás a ofertar até 49% das ações da empresa de saneamento de Goiás (Saneago). Ela questionou a falta da renovação do contrato com a cidade de Goiânia e alertou para a fala do prefeito da cidade, Iris Rezende (MDB), que cogita não renovar o contrato com a Saneago, pelo menos até dezembro.

“A ordem em que esse projeto está sendo tratado está invertido. O que deveria estar sendo feito é a busca pela renovação do contrato com a cidade de Goiânia, que representa 40% do faturamento da Saneago”, disse.

Lêda levantou dúvidas sobre o valor das ações da Saneago, se forem colocadas à venda, caso Goiânia não acerte com a empresa. “Quanto vai valer esta empresa, se o principal município, que representa 40% dos lucros da empresa, não renovar o contrato?”, indagou. “Somo contra a privatização do setor de saneamento”, explanou.