Policarpo convoca duas sessões extraordinárias para apreciar alterações em projetos de empréstimos

O presidente da Câmara de Goiânia, vereador Romário Policarpo (Patriota), convocou duas sessões plenárias extraordinárias, para este sábado (19) e a próxima segunda-feira (21), para que os vereadores apreciem alterações em duas autorizações para operações de crédito entre a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal. As mudanças nas leis dos empréstimos foram enviadas pelo Paço Municipal com pedido de urgência para deliberação.

As sessões extras serão realizadas a partir das 9 horas de sábado e de segunda-feira. No sábado, após a sessão plenária, a Comissão de Finanças, Orçamento e Economia se reunirá às 14 horas para apreciar o mérito das matérias. As leis já haviam sido aprovadas pelo plenário da Câmara de Goiânia, mas a Caixa solicitou à Prefeitura mudanças nas redações dos contratos para a liberação dos recursos.

As operações de crédito autorizam a administração a pegar emprestados R$ 780 milhões para investimentos e outros R$ 35 milhões para modernização da gestão. As mudanças foram apreciadas e aprovadas em sessão extra da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) na manhã desta quinta-feira, após relatadas pelo vereador Wellington Peixoto (MDB).

Para o empréstimo de R$ 780 milhões, a Prefeitura pede à Câmara de Goiânia a inclusão da previsão de aval da União para a assinatura da operação. Em relação à contratação dos R$ 35 milhões, a alteração estabelece que a transação financeira seja feita junto à União, por meio da Caixa, com liberação dos recursos pelo Banco Interamericano de desenvolvimento.

“Essa atitude mostra que a Câmara Municipal, independente de posição política ou partidária, está a favor da população de Goiânia. Essas obras são para o bem-estar da população e o Poder Legislativo não poderia se furtar da tarefa de apreciar essas matérias”, disse Policarpo. “Os vereadores vão apreciar as alterações para garantir a liberação dos recursos, imprescindíveis para a conclusão de obras que já estão em andamento”, afirmou o presidente da Câmara.