Por omissão do prefeito Haroldo Naves, Campos Verdes está se transformando em cidade fantasma

Nos índices acerca do crescimento populacional no Brasil e em Goiás, publicados recentemente pelo IBGE, chama a atenção a elevada redução de habitantes de Campos Verdes, pequena cidade do médio norte Goiano, conhecida pelas jazidas de exploração das esmeraldas. Na pesquisa, 13% da população deixaram a cidade.

O que revela estes dados? Revela que inexiste política de atração de empregos, de geração de renda e de melhoria na qualidade de vida no município. E a falha é da prefeitura, que se omite diante da marcha à ré de Campos Verde.

Na campanha eleitoral na qual o atual prefeito, Haroldo Naves (MDB) foi eleito, a principal promessa era a revitalização do garimpo de esmeraldas para atrair empresas e gerar novos postos de trabalho.

De lá pra cá, nada mudou, ou melhor, mudou para pior: milhares de pessoas simplesmente fizeram as malas e deram adeus à cidade. Resultado: Campos Verdes está virando uma cidade fantasma.

A população local malha pesado que o prefeito e presidente da Federação Goiana de Municípios (FGM), Haroldo Naves, não para na cidade, deixando prefeitura relegada a segundo plano e, que por isso, empresário nenhum demonstra interesse em investir no município.

“Ele aproveita os holofotes da FGM para se autopromover na mídia, mas esquece do seu quintal, cuja tendência é desaparecer do mapa” diz um vereador da cidade, que sublinha que Campos Verdes precisa de um prefeito de verdade e não de um presidente da FGM que só fica almoçando e jantando em restaurares caros em Goiânia.