Reforma da Previdência: aos gritos de “Bolsonaro traidor” militares protestam na Câmara. Veja

Uma grande confusão tomou conta da comissão especial que debate a reforma da previdência dos militares. As manifestações tiveram um teor diferente por parte de familiares de militares que gritavam “Bolsonaro traidor” entre outros clamores por parte da classe. O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO) teve trabalho para lidar com as críticas. As informações são do Congresso em Foco, do Uol.
Um dos principais pontos levantados no texto está no privilégio às altas patentes. O governo até reconhece as vantagens, mas tem justificado que seguem o critério da meritocracia, remunerando proporcionalmente mais, quem tem cargos mais altos. Justificam que estes, se esforçam mais para crescer na carreira.