Caiado desce a chibata no lombo dos servidores com projeto que extingue os quinquênios

A chibata da família Caiado voltou a estalar no lombo alheio. 

Conforme mostra reportagem deste domingo do jornal O Popular, o projeto da reforma da Previdência que o governador encaminhou para a Assembleia Legislativa inclui, entre outras maldades, o fim do quinquênio – que é um acréscimo de 5% no salário dos servidores efetivos a cada cinco anos de exercício. O valor é incorporado para efeito de cálculo de aposentadorias e pensões. 

Este é um benefício que fazia parte da realidade do funcionalismo há muito tempo e, enquanto Marconi foi governador, era sagrado. Ninguém ousava questionar.