Conselheiro tutelar diz que menor alegou ter sido uma brincadeira, que está arrependido e que não atacaria ninguém

Sobre a ameaça de ataque ao Colégio Estadual da Polícia Militar de Goiás Waldemar Mundim,  Carlin Júnior, conselheiro tutelar da região norte,  disse ao site Mais Goiás que “Na manhã desta segunda-feira ()11 foi realizada uma reunião entre os pais do estudante, corpo diretor do colégio e o conselho tutelar. O menor disse que foi tudo uma brincadeira, que está arrependido e que não atacaria ninguém. A família não sabia de nada até serem convocados para a reunião”