Aliados do megaempresário Zé Garrote dizem que ele é vítima de perseguição do caiadismo

O megaempresário Zé Garrote é vítima de perseguição do caiadismo, denunciam aliados do dono da SuperFrango. Eles dizem que projeto de expansão da empresa de Garrote em Nova Veneza foi barrado pelo secretário estadual de Indústria e Comércio, Wilder Morais.

A mando de Caiado, Wilder vetou na reunião do conselho do Fundo Constitucional do Centro Oeste (FCO) empréstimo postulado pela SuperFrango no valor de R$ 150 milhões para o novo frigorífico de aves em Nova Veneza.

A perseguição do caiadismo a Garrote decorre da avaliação de que ele seria o eventual candidato do PSDB a governador em 2022 e poderia atrapalhar a reeleição de Caiado.