URGENTE Deputado Humberto Aidar prega rompimento literal de contrato com a Enel

O deputado Humberto Aidar (MDB) também criticou o trabalho realizado pela distribuidora de energia elétrica Enel Goiás.

Segundo ele, diversos deputados durante muitos anos discursaram para criticar a Celg e, agora, as críticas passam para a Enel. “Deputado Helio de Sousa e eu participamos da CPI da Celg há uns anos. Ele como presidente e eu como relator. Nós tivemos administrações desastrosas na Celg. O uso político de forma desenfreada. Tivemos presidente na Celg que vendeu, literalmente, até os postes que eram de aroeira, que quando foram trocados, desapareceram. Nos posicionamos contra a privatização da Celg, etc., mas, agora veio a Enel”, lembrou.

Ele disse que tem acompanhado o trabalho dos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades da Enel Goiás. “Observo que já foi tentado de tudo, mas não dá certo. Essa empresa italiana não dá conta do serviço, literalmente. Vamos passar aqui quatro anos batendo no lombo da Enel. Certamente nas reuniões eles dão risadas de todos nós. Não vejo outro caminho a não ser a intervenção”, afirmou.

Aidar sustentou com veemência um rompimento literal com a empresa. “Nós temos que fazer uma intervenção e buscar uma outra companhia, romper com esse contrato. Não é possível permitir essa roubalheira que essa companhia tem feito no Estado de Goiás. Quantas indústrias deixam de se instalar aqui pois não têm confiança se vão ter energia. A Enel é sempre a pior na avaliação quando o assunto é energia elétrica. A empresa tem até um nome chique, mas não vale nada quando o assunto é prestação de serviços”, declarou.