Justiça cassa no atacado mandatos de cinco dos nove vereadores de Gouvelândia

Cinco dos nove vereadores do município de Gouvelândia-GO foram cassados por fraude pela Justiça Eleitoral. Investigação apurou que à qual ele pertenciam a coligação não garantiu o percentual mínimo de 30% de mulheres na chapa.

Além do presidente da Câmara, Roneide Alves de Assis (MDB), foram cassados os seguintes vereadores: José Aldo Moreira, Camilo Sarkis Limongi Martins, Orozimbo Lemes do Padro, do MDB, e João Batista Silveira dos Santos (PDT).

De acordo com a 46ª Zona Eleitoral, responsável pelo processo eleitoral no município, das cinco candidatas apresentadas na chapa, quatro eram parentes de vereadores já eleitos. Além disso, elas não fizeram campanha, não prestaram contas e não receberam nenhum voto.

O chefe do Cartório Eleitoral da Zona, Leonine Monteiro Branquinho, afirmou que, além da cassação, os votos da coligação também serão anulados. “Foram colocadas mulheres apenas para ‘segurar a cota’, sem que elas tivessem o objetivo de disputar o pleito. Por esse motivo, a chapa toda foi invalidada. Todos foram cassados e todos os votos foram anulados”.