Atlético concilia posições com movimento feminista e diz que goleiro Jean fará retratação pública

O movimento de mulheres que protestou no estádio Olímpico contra o goleiro Jean, contratado pelo Atlético-GO e acusado de bater na esposa nos Estados Unidos, reuniu-se com o presidente do rubro-negro, Adson Batista.

As mulheres, que representam entidades sindicais e feministas, cobraram do Atlético-GO três ações: a retratação pública de Jean, uma campanha do clube contra a violência contra a mulher e investimentos em futebol feminino.

Adson Batista deu sinal verde para as três ações, ressalvando que a retratação depende de um encaminhamento jurídico nos próximos dias.