URGENTE Vitória da liberdade de imprensa: Justiça rejeita denúncia contra Glenn

O  juiz  Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, rejeitou denúncia contra Glenn Greenwald por crimes relacionados à invasão de celulares de autoridades, informou o site O Antagonista.

O magistrado, no entanto, transformou em réus outros seis denunciados pelo Ministério Público Federal na Operação Spoofing, que vão responder por crimes como organização criminosa, lavagem de dinheiro e invasão de dispositivo informático alheio e interceptação ilegal.

Ao rejeitar a denuncia de Glenn Leite argumentou que há controvérsia sobre a amplitude da liminar deferida pelo Ministro Gilmar Mendes na ADPF nº 601, em 24/08/2019, que impede a responsabilização do americano por fatos relacionados às mensagens.

Glenn foi denunciado pelo procurador da República Wellington Divino de Oliveira, que considerou um áudio encontrado em um computador que trazia uma conversa dele com Luiz Molição, suposto porta-voz do grupo. No diálogo, o MP diz que o americano orientou o grupo de hackers a apagar mensagens. Para o procurador, Glenn, “de forma livre, consciente e voluntária, auxiliou, incentivou e orientou, de maneira direta, o grupo criminoso, durante a prática delitiva, agindo como garantidor do grupo, obtendo vantagem financeira com a conduta aqui descrita [ao divulgar as conversas em seu site]”.