Incentivos Fiscais: Humberto Aidar apresenta relatório final dia 3 de março, um ano após instalação da CPI

O relator da CPI dos Incentivos Fiscais, deputado Humberto Aidar (MDB) anunciou que irá apresentar o relatório final dos trabalhos da CPI  no dia 03 de março, um ano depois da instalação da comissão.

“Vocês verão aí o calhamaço de papel. Tem cabido apenas a mim a verificação de linha por linha, as correções que quero fazer e aí não dá para ficar discutindo isso com os demais membros da comissão. Eu chamei para mim essa responsabilidade e vou apresentar o relatório. São oito etapas. Nós já finalizamos quatro e está tudo bem encaminhado, para até quarta ou quinta-feira da próxima semana eu finalizar para a gente poder apresentar”, explicou.

O relator não quis revelar detalhes mais aprofundados do teor do relatório, embora tenha dito que a questão dos Incentivos Fiscais constitui uma “caixa preta” no Estado e que por falta de fiscalização e controle, segundo ele, trouxe prejuízos para Goiás. 
 

“Nós vamos mostrar, por exemplo, quanto custou cada emprego. Temos casos que um emprego custou mais de noventa mil reais por pessoa. O Estado perdeu muito e deixou de ganhar muito. A forma como se dá esses incentivos está totalmente equivocada. Nós vamos mostrar isso tecnicamente no nosso relatório e indicar novos caminhos para o Governo de Goiás, inclusive, melhorando a fiscalização que ela praticamente inexistiu ao longo desses anos”, disse.

Assim que houver a aprovação do relatório pela Assembleia Legislativa, o documento será encaminhado ao Ministério Público Estadual (MP-GO), que poderá adotar medidas pela correção de irregularidades levantadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito.