Eduardo Prado denuncia aumento abusivo do preço do álcool em gel e pede investigação do Procon Goiás

Após receber centenas de denúncias e comunicados, o deputado Delegado Eduardo Prado solicitou nesta segunda-feira, 16, a fiscalização ‘in loco’ do Procon Goiás em relação a possíveis aumentos injustificados no preço do álcool em gel, álcool 70%, máscaras respiratórias e outros produtos adotados para o enfrentamento da COVID 19.

De acordo com Prado, existem indícios de aumentos abusivos de até 300%, que aproveitam do desespero dos consumidores diante da pandemia. Um dos consumidores relatou ter comprado álcool gel por R$ 9,90 no final de fevereiro. Agora, o mesmo produto seria encontrado por mais de R$ 25.

Ex-delegado das relações de consumo, Delegado Prado afirmou que a prática é ilícito grave conforme o artigo 39, inciso X, do Código de Defesa do Consumidor (CDC), e que os autores destas infrações serão punidos até mesmo “ao rigor da lei penal”, já que não se brinca nem se “chantageia” as necessidades humanas urgentes com preços exorbitantes.

“Recebemos mais de 100 mensagens de consumidores no e-mail funcional que relatam aumentos de até 300%. Pedimos apuração urgente e vamos apurar estes abusos”, disse Prado, que não descarta realizar ele próprio, através da Comissão de Defesa do Consumidor, blitzen fiscalizatórias em estabelecimentos comerciais do Estado de Goiás.