AD

Pastor é acusado de assédio sexual e igreja se pronuncia

O Conselho Pastoral da Igreja CASA, de Goiânia, Goiás, emitiu um comunicado sobre as acusações ao pastor Davi Vieira Passamani. Ele foi denunciado por assédio sexual e a igreja afirmou que está tomando as providências jurídicas e eclesiásticas.

A denúncia foi feita por uma membro da igreja, a médica veterinária Gabriella Palhano. Ela afirmou que o assédio aconteceu durante uma ligação do pastor e mensagens para seu celular. Depois de denunciá-lo, ela falou do assunto nas redes sociais.

– Ele começou a falar que queria sentir meu beijo e começou a falar de um sonho que teve comigo, horrível, por sinal, nojento… Vocês devem imaginar o sonho. Então eu disse que tinha que desligar e comecei a chorar muito e ele continuava mandando mensagem. Liguei pro meu namorado para ir me buscar e contei tudo para o meu pai e minha avó, contei para a minha mãe também. Inclusive ela pensou em ligar para ele e ameaçá-lo, mas eu disse para ela que eu resolveria – declarou.

A igreja também informou que o pastor Passamani foi afastado de suas funções ministeriais há algumas semanas por causa de tratamentos médicos e cuidados da família.

– Estamos unidos e empenhados em adubar e preparar o Reino na certeza de que juntos ergueremos o exército de Jesus para a vitória na batalha final. Nascemos e continuaremos unidos por um propósito. A paz esteja convosco – termina o comunicado.