Judiciário, Legislativo e órgãos autônomos farão corte de despesas para pagar folha. E Caiado? Vai cortar a mordomia do palácio?

Reunião por videoconferência foi realizada nesta quinta-feira (2), entre representantes dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo, além de tribunais autônomos e o Ministério Público. Ficou acertado que cortes serão feitos nas estruturas, mas o percentual ainda não foi definido.

Para isso, estudos serão realizados e obrigatoriamente deverão ser apresentados antes do fechamento da folha de pagamento de abril. A redução de despesas é necessária para manter o pagamento da folha.

Segundo o governador Ronaldo Caiado, Goiás pode perder até R$ 4,6 bilhões em arrecadação de ICMS neste ano, o que prejudica bastante no repasse do duodécimo aos poderes e ainda o pagamento do salário dos servidores públicos.

Na reunião desta quinta-feira, não foram detalhadas quais saídas devem ser feitas para fazer frente a perda de receitas em Goiás, por conta da pandemia do novo coronavírus. Mas foi consensuado entre os chefes dos poderes e órgãos autônomos que é preciso adotar cortes de gastos.

Será que Caiado vai cortar a mordomia do Palácio das Esmeraldas?