AD

Crise: Bolsonaro diz que falta humildade a Mandetta e que já ‘se bicou’ com ministro

Poder360 – O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (2) que falta humildade ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e que ambos já estão “se bicando há algum tempo”. Para o presidente, o ministro tem extrapolado em seus discursos. No entanto, afirmou que não pretende demití-lo “no meio da guerra”.

“O Mandetta já sabe que a gente está se bicando há algum tempo. Eu não pretendo demití-lo no meio da guerra. Não pretendo. Agora, ele é uma pessoa que em algum momento extrapolou. Ele sabe que tem uma hierarquia entre nós. Eu sempre respeitei todos os ministros. O Mandetta também porque ele montou o ministério de acordo com a sua vontade. A gente espera que ele dê conta do recado agora. Agora eu tenho falado com ele e ele está meio que em uma situação, no meio do combate, não tem problema”, disse.

A declaração foi feita em entrevista aos jornalistas Augusto Nunes, Vitor Brown e José Maria Trindade, do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan.

Diferentemente de Bolsonaro, o ministro vem defendendo o isolamento integral no combate à propagação da covid-19 –doença causada pelo novo coronavírus. O presidente, por sua vez, defende o isolamento somente das pessoas que estão no grupo de risco e quer a abertura de comércios e permissão para que os trabalhadores informais saiam às ruas.

“Não é uma ameaça para o Mandetta não, se ele se sair bem, sem problema. Agora nenhum ministro meu é indemissível, nenhum. Todo mundo pode ser demitido como 5 já foram embora, infelizmente, por motivos que não cabem discutir”, disse.

Bolsonaro disse que há duas pastas importantes diante da crise do coronavírus: a da Economia e da Saúde. “Se o Paulo Guedes achar que só a Economia é importante e o Mandetta achar que só a Saúde é importante, a gente vai ter problema com os 2”, afirmou.

“Não tenho nenhum problema com o Paulo Guedes. Agora o Mandetta quer fazer valer muito a vontade dele. Pode ser que ele esteja certo, pode ser. Mas, está faltando 1 pouco de humildade nele para conduzir o Brasil nesse momento difícil que nós nos encontramos e que precisamos dele para que a gente vença essa batalha com o menor número de mortes possível”, disse.

Ao fim da entrevista, Bolsonaro desejou sorte a Mandetta: “Boa sorte ao Mandetta, espero que ele prossiga em sua missão com 1 pouco mais de humildade“.

MANDETTA RESPONDE

À Folha de S.Paulo, o ministro disse que não comenta o que o presidente Jair Bolsonaro fala. “Ele tem mandato popular, e quem tem mandato popular fala, e quem não tem, como eu, trabalha.”