Comandante da PM em Iporá diz que decreto de Caiado será cumprido integralmente na cidade

Assim que tomou conhecimento das declarações do prefeito de Iporá, Naiçotan Leite (PSDB), liberando os comerciantes da cidade para a reabertura do comércio da cidade, apesar do decreto assinado pelo governador Ronaldo Caiado que prorrogou a quarentena em Goiás por mais 15 dias por conta do coronavírus, o comandante da Polícia Militar na região do Oeste Goiano, Tenente Coronel, Ariel Anselmo, se pronunciou oficialmente.

Ele disse que vai garantir  cumprimento do decreto do governador Caiado e manter o comércio considerado não essencial á vida totalmente fechado.

O comandante da PM afirmou por meio de mensagem postada nas redes sociais que quem desobedecer o decreto em Iporá sofrerá toda a força da lei.

Leia a íntegra da mensagem do comandante da PM na região de Iporá:

“A Polícia Militar e todos os órgãos de segurança pública estarão fazendo o fiel cumprimento do Decreto do Governador. A desobediência é um crime previsto no Código Penal. Está previsto e pode ser executado quando todo e qualquer descumprir, principalmente neste caso de pandemia.

Que as pessoas tenham calma, tranquilidade para que não descumpram o Decreto, caso contrário será feito um competente Termo Circunstanciado de Ocorrência, constando CNPJ da empresa. A pessoa irá responder isso em Juízo e se ela ainda desacatar, poderá ser feito o flagrante.

Nosso apelo é por muita calma: não vamos desobedecer o Decreto do Governador. E as pessoas que estão com esse apelo por desobediência civil vão responder isso na esfera judicial. Solicitamos aos comerciantes e industriais que obedeçam fielmente ao que está previsto no Decreto para que não tenham mais prejuízos do que o que já estão tendo.

A Polícia Militar fará ser obedecido tudo aquilo que está previsto no Decreto.”