Adriano do Baldy propõe isenção de pedágio para caminhoneiros durante pandemia

O deputado federal Adriano do Baldy (PP) apresentou projeto de lei em que propõe a suspensão da cobrança de pedágio nas rodovias federais para transportadores de cargas enquanto durar a situação de calamidade pública que o Brasil vive em função da pandemia do coronavírus. A preocupação central do deputado é evitar o desabastecimento de comida e insumos básicos.

No projeto, o deputado argumenta que o transporte de cargas faz parte do rol de atividades essenciais à vida dos brasileiros e precisa cercar-se de condições protetivas para que a economia no País não sofra prejuízo maior do que já sofre com a quarentena. Adriano do Baldy diz que a isenção do pagamento de pedágio para a atividade diminuiria o impacto da crise no preço final dos produtos, ou seja: aquele que chega ao consumidor.

O parlamentar diz que considera necessário adotar medidas para garantir a manutenção dos serviços essenciais e criar um cenário em que este setor da cadeia produtiva funcione sem sofrer os impactos da recessão econômica. “Infelizmente, a crise nos atingirá. A pandemia do coronavírus vai enfraquecer a economia com um todo”, analisa do deputado.

Outro argumento de Adriano Baldy em defesa da proposta é o de que ao evitar o contato direto entre caminhoneiros e cobradores nas praças de pedágio, a livre passagem poderia ajudar a conter a disseminação do novo coronavírus.

Recentemente, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) adotou medidas emergenciais para mitigar os impactos da pandemia, mas nenhuma delas está relacionada à cobrança de pedágios.