Caiado constrange Bolsonaro e pede que ele use álcool em gel antes de abraçá-lo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teve que conter o abraço no governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), durante visita técnica ao Hospital de Campanha de Águas Lindas, no Entorno do Distrito Federal (DF). Isso porque o democrata pediu que ele passasse álcool gel nas mãos antes do cumprimento.

Imagens cedidas pela assessoria de Caiado mostram os dois passando o produto, que foi levado pelo governador de Goiás, nas mãos. O episódio foi narrado por fontes que estavam no local, fechado para a imprensa.

Em março, após pronunciamento em que o presidente questionou o isolamento para conter o avanço do novo coronavírus, Caiado, que é médico, rompeu oficialmente com Bolsonaro. Os dois têm posicionamentos antagônicos sobre como lidar com a doença e o governador não segue a cartilha presidencial em Goiás, que está sob quarentena.

Apesar disso, eles visitaram juntos o hospital que será usado exclusivamente para pacientes com a Covid-19, também com a presença dos ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.