Bolsonaro não vai retaliar Goiás por uma “bobagenzinha”, afirma Glaustin da Fokus

Jornal Opção – Enquanto para alguns a nova postura de Caiado em relação a Bolsonaro é um fator que merece atenção, para outros, o rompimento não passa de um mero e passageiro desentendimento. Pelo menos, é o que pensa o deputado federal Glaustin da Fokus, do PSC.

Segundo o parlamentar, as recentes declarações de Ronaldo Caiado não refletem um rompimento propriamente dito, mas apenas uma divergência de opiniões. Fokus cita, inclusive, a participação do governador do programa Roda Viva, da TV Cultura, e diz que a postura de Caiado corrobora da tese de que o democrata se mantém como aliado de Bolsonaro.

“Não houve rompimento. Se observar no programa Roda Vida, não teve nenhum ataque, nada no sentido de denegrir o presidente da República. E, ao mesmo tempo, o presidente. O presidente sabe que vivemos um momento em que há, evidentemente, duas pautas importantes, que são a economia e a saúde”, defende Fokus.

O deputado de Goiás também afirmou que Bolsonaro está correto em seus posicionamentos, apesar de o tom usado por ele nas palavras estar “truncado”. Fokus reiterou que Goiás não será penalizado por qualquer divergência entre o governador e o presidente, ao qual ele chamou de “bobagenzinha”. “O Estado de Goiás pode ter paz e tranquilidade, aqui tem uma bancada atuante de deputados federais. E o presidente da República não vai retaliar o Estado de Goiás por uma bobagenzinha, um desgaste político. Isso já passou”, afirmou o deputado.

Quanto à crise econômica que já se anuncia após o controle do coronavírus, Fokus afirmo que o Congresso já trabalha em medidas econômicas que possam abrandar os efeitos negativos sobre a população, e citou algumas que já entraram em vigor, como o programa de auxílio financeiro a pequenas e médias empresas que pretende liberar um total de R$ bilhões para financiar o pagamento de salários nos próximos dois meses; e o pagamento de um auxílio emergencial de R$ 600 durantes três meses para a população em situação de vulnerabilidade que teve sua renda afetada pelo novo coronavírus e as medidas de contenção dele. Segundo ele, “tudo isso, foi o Congresso que trabalhou em cima”.

Fokus acredita que o Congresso Nacional tem cumprido com sua parte no enfrentamento ao coronavírus e à recessão que já é esperada após a pandemia, e garante que todos os esforços têm sido direcionados para um só ponto.“Nós não sabemos por quanto tempo vamos enfrentar uma economia frágil assim. É claro que o Parlamento está fazendo todo o manuseio de verbas, de dinheiro que cada bancada tem, cada parlamentar tem, e concentrando tudo no combate à Covid-19. Esse é nosso foco principal. Eu tenho a clareza que o Congresso está mobilizado para isso e com a maior maturidade possível”, finaliza.