Em vez de assumir a culpa pela farra do camarão e da lagosta no palácio, Caiado troca responsável por licitação das compras da Casa Militar

Após desgaste causado pelo vazamento da compra de camarão, lagosta, queijos e outros itens para a cozinha do Palácio das Esmeraldas, publicado em primeira mão pelo Goiás24Horas, o governador Ronaldo Caiado (DEM) deu um  limpa no setor de gestão de contratos da Secretaria de Estado da Casa Militar. O processo de aquisição dos bens foi suspenso por 120 dias, depois que o governo anunciou que cancelaria a iniciativa.

O comando da compras para a mordomia palaciana agora está a cargo do tenente PM João Antônio da Silva, que ocupará o cargo de Gerente do Palácio das Esmeraldas em substituição à major Quéren Hapuque de Leles Losi. A mudança foi publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (13).

O tenente Silva atuará como gestor responsável pelo acompanhamento e fiscalização de todos os contratos de competência da Superintendência do Palácio das Esmeraldas. Ele responderá aos órgãos de controle nos casos de inexatidão na execução das tarefas.

O governador Ronaldo Caiado alegou ter se surpreendido com a notícia e mandou substituir a gestora Quéren Hapuque, após a divulgação da notícia sobre farra de aquisição de frutos do mar e outros itens para o Palácio das Esmeralda