Polícia Militar e agentes sanitários se unem para fiscalizar comércio em Anápolis

Um total de 30 equipes, sendo 20 diurnas e 10 noturnas, formadas por policiais militares e agentes da vigilância sanitária, vai começar, a partir de quinta-feira, 30, a fiscalizar o cumprimento das regras por parte das empresas e indústrias de Anápolis. Elas foram estabelecidas, na última segunda-feira, 27, com a publicação do decreto municipal nº 44.826 publicado no Diário Oficial do Município. O primeiro dia será de caráter educativo mas, a partir daí, haverá punição para os estabelecimentos que não se adequarem às normas.

Segundo o prefeito Roberto Naves essa flexibilização parcial só foi possível graças ao investimento na área da saúde realizado desde o início da gestão. Atualmente são 30 leitos de UTIs, cinco unidades de saúde referências para doenças de síndrome respiratória, a UPA com perfil Pediátrico e dezenas de leitos para atendimento para a covid-19.

Com os 30 leitos de UTIs, o grau de risco do município,como preconizado pelo Ministério da Saúde, será estabelecido de acordo com a desocupação desses leitos especializados. Sendo assim,  as mudanças de nível leve para moderado deve ocorrer quando tivermos cerca de sete leitos de UTIs utilizados e, de moderado para crítico, quando 20 leitos dos 30 existentes estiverem ocupados. Essas informações serão atualizadas todas as quintas-feiras, por meio dos canais oficiais da prefeitura e divulgação da imprensa, a começar no dia 7 de maio. “O comércio deve se enquadrar a possíveis mudanças na segunda-feira subsequente”, explica Naves.
Denúncias

O Procon Anápolis será o principal canal de denúncias da população.