Inspirado por Caiado, Alcolumbre ferra servidores públicos no projeto de socorro financeiro aos estados e municípios

Inspirado por Caiado, que é seu aliado de primeira hora e também colega no DEM, o presidente do Senado. Davi Alcolumbre,  fez uma única exigência para votar o projeto de ajuda de R$ 60 bilhões aos estados e municípios: o congelamento salário de servidor público por dois anos.

Ou seja, a corda vai novamente arrebentar do lado do mais fraco.

A matéria será votada neste sábado (2) à tarde, a partir das 15h, em sessão deliberativa remota, a ser feita por teleconferência.

Em Goiás, Caiado não esperou nem o projeto ser apovado e inseriu no texto da proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)  de 2021, que enviou à Assembleia Legislativa, a proibição de aumento do salário do servidor estadual até o final do próximo ano.