Lissauer comemora liderança de Goiásna produção agrícola

Defensor do agronegócio na Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB) comemorou o resultado do levantamento da primeira edição da Radiografia do Agro em Goiás, lançada nesta segunda-feira (11). De acordo com o estudo realizado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), o estado segue entre os maiores produtores brasileiros, ocupando o primeiro lugar em tomate, sorgo e jabuticaba e o segundo em cana-de-açúcar, alho, girassol e em rebanho bovino.

Para o chefe do Legislativo, os números são extremamente positivos e demonstram a capacidade produtiva do estado. “Os dados apresentados pela Radiografia do Agro em Goiás comprovam a força do nosso estado na produção rural e a constante expansão desse setor, que hoje é responsável por movimentar grande parte da nossa economia. Sem dúvidas, um resultado altamente satisfatório e que permite, também, entender melhor toda a cadeia produtiva das diversas regiões do Estado de Goiás”, destacou o presidente da Alego.

Representante da região Sudoeste na Casa de Leis, Lissauer ressaltou ainda a expressividade de Rio Verde neste cenário.  De acordo com o levantamento, a cidade, juntamente com Cristalina, são os municípios goianos com mais culturas no ranking das maiores produções do país. “Ao longo do tempo Rio Verde vem se destacando na produção rural de Goiás e de todo o Brasil, especialmente em sorgo, soja e milho e isso se deve, principalmente, aos constantes investimentos em novas tecnologias e equipamentos. Esses fatores, aliados a outros, reforçam ainda mais a credibilidade e a força da região Sudoeste na produção agrícola brasileira”, afirmou.

Radiografia do Agro em Goiás

Elaborada pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), a publicação reúnem dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério de Economia e Banco Central (Bacen). Segundo o levantamento, o Estado possui 152.174 estabelecimentos rurais, nos quais 101.176 deles são dirigidos por produtores que residem no imóvel. Sobre o uso da terra, 57,1% são usados para pastagens, 20,1% para matas e florestas e 18,7% para lavouras.

Entre as informações destacadas sobre a produção vegetal, aparecem estatísticas das culturas de cana-de-açúcar, soja, milho, tomate, sorgo, feijão, mandioca, batata-inglesa, cebola, arroz, algodão, trigo, alho, girassol, café e palmito. Na parte relacionada à fruticultura, levantamentos sobre produção no estado de melancia, banana, laranja, abacaxi, tangerina, maracujá, coco-da-baía, goiaba, limão, uva, pequi, mamão, jabuticaba, abacate e manga.

Com relação aos dados da silvicultura, a publicação informa sobre floresta plantada, borracha, carvão, lenha e madeira em tora. Já em relação à produção animal, traz dados sobre rebanho bovino, leite, aves, ovos, rebanho suíno, aquicultura, apicultura e lã.

A publicação está disponível gratuitamente para download no site da Seapa, no endereço www.agricultura.go.gov.br/informativos/radiografia-do-agro