Líderes empresariais mostram bom senso, mas Caiado age como um ditador

Lideranças, empresários, comerciantes e associações estão desesperados. Tentam de todas as formas abrir um diálogo republicano com o governador Caiado e, assim, encontrar alternativas para que a economia goiana não seja deteriorada. Porém, tudo é ineficaz. Caiado age como um ditador e não estabelece um canal de comunicação produtivo com a classe.

Na terça-feira, o governador, irritado, chegou a encerrar de forma abrupta uma reunião virtual com um líder classista. Acieg e Fieg lamentam a postura radical de Caiado. As associações compreendem o momento grave da pandemia e os riscos para a saúde, mas acreditam que Goiás hoje tem condições de liberar o funcionamento controlado de atividades comerciais.

Caiado, no entanto, ignora tudo.