Baldy reage ao prefeito de São Paulo: ‘É momento de proteger vidas e não egos’

Referindo-se ao prefeito paulistano Bruno Covas (PSDB), que atribuiu ao seu “pouco prestígio” o fato de não estar informado sobre o “super rodízio”, o ex-ministro Alexandre Baldy, atual secretário de Transportes Metropolitanos do governo de São Paulo, afirmou que este “é momento de proteger vidas e não egos”. A informação é do jornalista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Baldy é contra o “super rodízio” e afirmou em entrevista não ter sido informado sobre o decreto de Covas, apesar do cargo que ocupa. O prefeito afirmou haver tratado do assunto com o governo estadual e que caberia ao governador e não ao prefeito informar sobre a medida.

“Incompetência e falta de prestígio são duas coisas que não estão relacionadas”, respondeu o ex-ministro ao prefeito, em nota enviada ao Diário do Poder. “Tirar trabalhadores que estão – em função essencial do distanciamento social – no próprio carro e obrigá-los a se aglomerarem no transporte público foi uma decisão que coloca a cidade de São Paulo na contramão do que é feito no mundo em combate ao coronavírus”.