Lêda Borges propõe manutenção de bolsas de estudo durante o isolamento em Goiás

A deputada Lêda Borges (PSDB) propôs, por meio de projeto de lei, a manutenção de bolsas de estudo a estudantes de faculdades privadas, enquanto durar o período de isolamento social em Goiás. A medida se aplica a bolsas integrais e parciais.

Caso a proposta seja aprovada pela Assembleia Legislativa (Alego) e sancionada pelo governo estadual, as instituições de ensino superior e pós graduação terão de manter as bolsas de estudos parciais ou totais durante o período que durar o plano de contingência do novo coronavírus.

As faculdades que não obedeceram à determinação serão advertidas. Se continuarem descumprindo a medida, serão aplicadas multas de R$ 5 mil. Em caso de reincidência, a instituição será multada no valor de R$ 10 mil e pode ter o alvará de funcionamento suspenso por 12 meses.

Lêda Borges relembrou que o período de isolamento tem gerado crise econômica aos goianos. “Alguns alunos perderam os trabalhos e as fontes de renda que utilizavam para pagarem as mensalidades. É imprescindível união nesse momento. Manter as bolsas de estudo significa manter os alunos em seus cursos”, justificou a parlamentar.