Estudo da UFG aponta para colapso dos hospitais públicos em Goiás com pico da pandemia no mês de julho

Estudo feito por pequisadores da UFG aponta que, com a queda isolamento social,  ocasionada pela omissnao do governador Ronaldo Caiado diante do avanço da covid-19, o caos deve se instalar no sistema público de saúde Goiás,

De acordo om os técnicos da UFG, haverá no estado mais de mil mortes até o final de junho, com picos de casos de infecção do novo coronavórus em meados de julho em um nível em que os colapso hospitais públicos entrarnao em colapso.

Quando se compara com o resto do país, o cenário goiano parece bom, mas ao se olhar para os cenários futuros, a situação do Estado não é tão boa.

Modelagens feitas por um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Goiás (UFG) desde abril e confirmadas pelos números de óbitos registrados até agora apontam para mais de mil mortes até o final de junho e para o pico de casos de contaminaçnao  do novo coronavírus em meados de julho, em um nível que colocará o sistema público de saúde goiano em colapso.

Segundo relatório da UFG, o vírus não é uma tempestade de um dia. Fica cada vez mais claro que desde abril estamos no pior cenário e o pico em julho é completamente insustentável. afirma o relatório da UFG.

O número de leitos de UTI e de enfermaria existentes para atender a demanda que o cenário será insuficiente será insuficiente.