Com Caiado omisso, Fieg e FGM apresentam aos municípios plataforma para retomada das atividades

Já que o governo Caiado se omitiu na questão da covid-19, a Federação Goiana de Municípios (FGM) e a Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg/Iel) se uniram para oferecer gratuitamente às gestões municipais uma plataforma para que as prefeituras possam ter uma ferramenta que exija de todos os estabelecimentos, o cumprimento de medidas sanitárias que evitem o contagio pela covid-19. O foco, segundo a Fieg, é garantir a retomada das atividades econômicas com responsabilidade.

A Fieg e o Iel Goiás desenvolveram um plano estratégico que será apresentado às prefeituras dos 237 municípios filiados à FGM. A apresentação será feira nesta sexta-feira (5/6), às 8h30, pelo presidente da FIEG, Sandro Mabel, pelo prefeito de Campos Verdes de Goiás, Haroldo Naves, e pelo superintendente do IEL Goiás, Humberto Oliveira.
O evento, por meio de videoconferência, contará também com a participação de José Cunha, prefeito de Porteirão – assumiu ontem a presidência da FGM -, além de prefeitos dos demais municípios goianos e imprensa.
“Vamos ajudar aqueles que querem fazer a retomada com responsabilidade, sem qualquer custo, exatamente para ajudar a salvar vidas e também os empregos e garantir aos pais de família o sustento de suas casas. A plataforma visar aliar a saúde, em primeiro lugar, mas com a economia também funcionando, senão as mortes no futuro, pós-corona, serão muito mais elevadas do que durante o coronavírus”, afirmou Sandro Mabel.
A plataforma já está rodando em Aparecida de Goiânia, Porangatu e em Luziânia. A FIEG investiu cerca de R$ 1,5 milhão na elaboração do projeto, idealizado por Sandro Mabel, e já está disponibilizando-a gratuitamente às autoridades competentes que desejarem utilizá-la.
A plataforma já despertou interesse dos governos Federal, de estados como Paraná, Ceará, Mato Grosso, São Paulo, além das prefeituras de Campo Grande (MS). O projeto já foi apresentado a todos e diariamente continua a ser explicado a diferentes autoridades interessadas em todo o País. As apresentações para as prefeituras dos municípios goianos interessados serão feitas nos próximos dias. A expectativa é que, na próxima semana, o projeto já possa ser implantado no maior número de cidades possível.