ProgramaColeta Legal completa um ano e comemora ajuda ambiental e sanitária em Anápolis

Com pouco mais de um ano de criação, o Programa Coleta Legal já cumpriu quase 1,3 mil ordens de serviços – cumprindo uma média mensal de 100 coleta sem domicílios de móveis e eletrônicos ou por meio de denúncias de objetos descartados de forma irregular em margens de rios ou canteiros centrais na cidade.

O mecanismo do Coleta Legal é simples e rápido. O cidadão precisa apenas fazer contato com a pasta, pelo Disque 156, quando é agendada uma data, sempre entre segunda-feira e sexta-feira. Os objetos a serem descartados devem, preferencialmente, ser colocados na porta de casa, na véspera ou no início da manhã, para que a equipe faça o recolhimento.

“Utilizamos um caminhão identificado e dois servidores para este serviço”, explica o diretor de limpeza urbana, Yan Castro, lembrando que ele é executado em até sete dias úteis após o agendamento.

Yan explica que esse trabalho começou com o propósito de mitigar os descartes irregulares realizados às margens de córregos e rios, além de diminuir a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

“Em uma única solicitação chegamos a retirar até 15 itens e estamos felizes que a população entendeu a importância desse serviço, já que contribui com o meio ambiente e a questão sanitária”, afirma. Ele ressalta que restos de construção e galhos de árvores, por exemplo não são recolhidos pela equipe.
Social

Mas, não é só uma questão de limpeza urbana. O Programa Coleta Legal também tem caráter social. Se por um lado os objetos inservíveis são encaminhados ao aterro sanitário, aqueles ainda em condições de uso seguem para um depósito da Prefeitura e são doados a famílias carentes. “Este trabalho é realizado a partir de triagem feira pela área social da nossa secretaria”, conclui o diretor de Limpeza Urbana.