Bolsonaro diz que paga até R$ 1 mil se auxílio emergencial sair do salário dos parlamentares

Após confirmar que o governo federal deve ampliar o pagamento do auxílio emergencial, o presidente Jair Bolsonaro mandou um recado para os parlamentares.

Bolsonaro alfinetou políticos, cobrando que os parlamentares retirassem o próprio salário para contribuir com o pagamento do auxílio.

“A ideia da equipe econômica, e minha também, é de duas parcelas de R$ 300. Tem parlamentar que quer R$ 600. Se tirar dos salários dos parlamentares, tudo bem, por mim eu pago até R$ 1 mil.”

Depois disso, o presidente afirmou que não poderia deixar o povo sem auxílio, mas que também não poderia deixá-lo sem emprego, pois a dívida está crescendo muito rápido já que não há dinheiro em caixa e a economia precisa se recuperar.